Redução de Mama

Também conhecida como mamoplastia redutora, a redução de mama é uma cirurgia plástica que retira o excesso de gordura, tecido glandular e pele para atingir um tamanho de mama proporcional ao seu corpo e aliviar o desconforto que seios muito grandes podem causar.

Além dos sérios problemas emocionais que seios muito grandes podem causar, muitas mulheres sentem dor nas costas devido ao peso que carregam, e isso prejudica suas atividades diárias e até a prática de exercícios físicos, por exemplo.

Indicações da redução de mama

A quantidade de mama a ser removida segue alguns critérios, como a dimensão do tórax, grau de hipertrofia mamária e insatisfação pessoal da paciente. Veja abaixo algumas indicações para realizar a mamoplastia redutora.

  • Mulheres com seios excessivamente grandes
  • Mulheres com os seios completamente desenvolvidos (é possível fazer durante a adolescência, mas corre-se o risco dos seios crescerem novamente)
  • É necessário estar fisicamente saudável
  • É preciso ter expectativas realistas
  • Se você for fumante, precisa parar bem antes da cirurgia
  • Mulheres que sentem dor nas costas, ombro e pescoço devido ao peso dos seios
  • Mulheres que têm depressões nos ombros, onde fica a alça do sutiã
  • Mulheres que têm irritação da pele abaixo do sulco da mama
  • Quem tem seios flácidos
  • Os mamilos ficam abaixo do sulco da mama quando os seios não estão sustentados

Como é feita a mamoplastia redutora

O método com o qual é feita a cirurgia pode variar de médico para médico. De maneira geral é feita a retirada de tecido mamário, gorduroso e pele em uma determinada região e, em seguida, o remodelamento das mamas.

É uma cirurgia que deixa cicatrizes mais aparentes, mas elas variam de acordo com cada caso. Quando menor o seio, menor a cicatriz. Podem variar entre uma pequena marca periareolar (em volta do mamilo) ou então em T invertido, abaixo do mamilo.

O tempo de internação pode variar, mas geralmente a paciente fica em torno de 24 horas no hospital e a cirurgia é feita normalmente entre 2 a 3 horas. A anestesia pode ser tanto a peridural com sedação ou a anestesia geral.

1. Retirada de tecido mamário, gorduroso e pele
2. Remodelamento
3. Cicatriz em T invertido ou periareolar (em volta do mamilo)

Riscos

Toda cirurgia tem seus riscos, inclusive a cirurgia plástica. Trata-se de um procedimento invasivo que precisa de sedação e anestesia, e cada pessoa reage ao processo de um jeito. Por isso você precisa ser muito sincera nas perguntas que o cirurgião vai fazer e seguir à risca todas as orientações dele. Veja abaixo alguns riscos específicos da cirurgia de redução de mama.

  • Cicatriz desfavorável
  • Má cicatrização
  • Infecção
  • Alterações de sensibilidade na mama
  • Contorno e forma da mama irregulares
  • Assimetria
  • Trombose venosa
  • Possibilidade de uma cirurgia secundária

Pré-operatório

Como em todas as cirurgias plásticas, é fundamental parar de fumar pelo menos 30 dias antes do procedimento, caso você tenha esse hábito. O tabagismo pode influenciar negativamente o processo todo, uma vez que aumenta muito o risco de necrose e trombose venosa, principalmente nos membros inferiores.

O sucesso da cirurgia não depende apenas da competência e capacidade do cirurgião, como a maioria das pessoas pensa. Também é preciso força de vontade e disciplina da pessoa operada. É preciso realizar todos os exames, tomar alguns medicamentos ou ajustar os medicamentos que você já faz uso, além de evitar alguns tipos de remédio, como aspirinas, anti inflamatórios e medicações naturais, uma vez que podem aumentar o sangramento.

Pós-operatório

O pós-operatório imediato requer que a paciente fique em observação durante algumas horas, e o banho só será liberado após 24 horas do procedimento. A mudança e o resultado é imediatamente visível, mas você deve tomar alguns cuidados para que a recuperação seja bem sucedida.

Assim que a mamoplastia redutora é finalizada, gazes e micropore serão aplicados nas incisões. Uma bandagem elástica ou sutiã podem ser usados para minimizar o inchaço e sustentar os seios. Normalmente o uso do sutiã cirúrgico precisa ser contínuo por pelo menos 30 dias. Dependendo do caso, um dreno pode ser temporariamente colocado sob a pele para drenar qualquer excesso de sangue e de fluido que possam acumular. Isto não é uma regra e varia de acordo com o método do cirurgião.

Na primeira semana de recuperação, é indicado realizar algumas sessões de drenagem linfática, para que o inchaço seja reduzido e o aspecto das cicatrizes fique melhor. Outras indicações importantes são:

  • Evitar esforço e carregar peso por pelo menos 15 dias
  • O retorno às atividades físicas só deve acontecer com a autorização do seu cirurgião
  • Evitar tomar muito sol, principalmente no primeiro mês de recuperação. Quando for inevitável, usar bastante protetor solar
  • Não fazer movimentos bruscos com os braços e nem levantá-los acima dos ombros por pelo menos 30 dias
  • Não deitar de lado e muito menos de bruços por pelo menos 30 dias
  • Usar o sutiã cirúrgico conforme orientação médica
  • Seguir à risca todas as demais orientações do cirurgião

Quanto mais você se esforçar para cumprir as exigências do cirurgião, melhor será a sua recuperação.

Se você sentir falta de ar, dores no peito ou batimentos cardíacos anormais, procure atendimento médico imediatamente. Se algumas destas complicações ocorrerem, você pode precisar de internação e de tratamento adicional.

O que esperar da mamoplastia redutora

O resultado definitivo da redução de mama só vai aparecer depois de 12 a 18 meses do procedimento. A recuperação é relativamente longa e é preciso ter paciência, pois o corpo demora um pouco para se acostumar ao novo tamanho das mamas. O principal objetivo, que é reduzir o volume das mamas, será alcançado, porém outros quesitos como flacidez, estrias, tecido adiposo e mamário também podem influenciar positiva ou negativamente no resultado visual final.

12 a 18 meses é bastante tempo, e dentro disso existe a possibilidade de oscilação de peso, efeito gravitacional, fatores hormonais, entre outros influenciarem no resultado final da cirurgia. É necessário que a paciente esteja consciente disso antes de decidir por fazer a mamoplastia redutora.

No entanto, o alívio com o peso reduzido das mamas e um novo formato, mais proporcional ao corpo, trazem uma nova consciência corporal.

IMPORTANTE: A decisão de se submeter à cirurgia é pessoal e é você quem terá de decidir se os benefícios atingirão os seus objetivos e se os riscos e complicações potenciais da cirurgia são aceitáveis. O cirurgião plástico ou assistentes vão explicar, em detalhes, os riscos associados à cirurgia. Você deverá assinar o termo de consentimento para assegurar que compreendeu plenamente o procedimento ao qual vai se submeter e quaisquer riscos ou complicações potenciais.

Pensando também na sua segurança, apenas as consultas da Clínica Realize são feitas em clínicas. Todos e quaisquer procedimentos cirúrgicos são feitos apenas em hospitais qualificados.