Otoplastia

A otoplastia é a cirurgia plástica feita nas orelhas e pode ter vários tipos de técnicas dependendo do objetivo final do procedimento. O motivo mais comum para as pessoas procurarem a otoplastia é corrigir orelhas proeminentes (de abano), sequelas de traumas, correção de problemas congênitos, entre outros.

Muitos pais procuram a otoplastia para corrigir as orelhinhas dos filhos, que podem ser motivo de bullying de outras crianças, principalmente na escola. É uma cirurgia simples e de recuperação relativamente tranquila. Saiba tudo sobre o procedimento lendo os próximos itens.

 

A plástica de orelha pode melhorar a forma, posição ou as proporções das orelhas, criando uma forma natural, dando equilíbrio e proporção às orelhas e à face. Oferece resultados quase imediatos em casos de orelhas em abano, visíveis tão logo os curativos que sustentam o novo formato do ouvido são removidos. Como a orelha posiciona-se permanentemente próxima à cabeça, as cicatrizes cirúrgicas são escondidas atrás da orelha ou em suas dobras naturais.

Indicações da Otoplastia

A idade mínima para um paciente se submeter à otoplastia é entre 6 e 7 anos, época em que o período escolar normalmente começa – e que as orelhas começam a incomodar mais também. Além disso, a partir dos 6 anos a orelha já está completamente desenvolvida e pode ser submetida a uma intervenção cirúrgica. Veja abaixo algumas das possibilidades desta plástica.

  • Minimizar deformidades
  • Corrigir assimetrias de forma, tamanho ou angulação
  • Corrigir malformações de nascença ou por traumatismo
  • Melhorar o incômodo causado pelo formato e ângulo das orelhas

A maior procura pela otoplastia é de pais e mães preocupados com o bem-estar de seus filhos,
que acabaram nascendo com a “orelhinha de abano”.
Mas se você já não é mais uma criança, não se preocupe! Podemos te ajudar também 😉

Como é feita a cirurgia de otoplastia?

A incisão é feita atrás da orelha, seguindo as dobras naturais da pele. Em seguida retira-se o excesso de pele que provoca a “orelhinha de abano” e é feito o ligamento da cartilagem, para que a orelha não perca a flexibilidade.

Dependendo do caso pode ser retirada a cartilagem para diminuir o tamanho da orelha, mas é preciso consultar o cirurgião a respeito da necessidade. Depois são feitos pontos de fixação e sutura. Os pontos, normalmente, são absorvíveis, então não precisam ser retirados. O procedimento inteiro dura cerca de uma hora.

Riscos

Por mais que seja uma das cirurgias plásticas mais simples, a otoplastia também tem seus riscos e, portanto, deve ser feita nas dependências de um hospital equipado e com toda a segurança para o paciente. Mesmo assim, é nosso dever informar alguns dos possíveis riscos que a otoplastia pode oferecer.

  • Hematomas
  • Inchaço
  • Má cicatrização
  • Riscos com a anestesia
  • Infecção
  • Alergias
  • Assimetria

Todas as orientações do cirurgião plástico no pré e no pós-operatório são justamente para minimizar os riscos e buscar a recuperação mais tranquila possível. Tire todas as suas dúvidas na consulta de avaliação e com a equipe da Clínica Realize. Estamos sempre à disposição para oferecer o melhor atendimento possível.

Pré-operatório

Como tudo na vida, para fazer uma otoplastia você precisa de planejamento. Ao marcar a data da cirurgia, certifique-se de que não terá nenhum compromisso importante e adequando a agenda de trabalho e outras atividades para poder se recuperar sem qualquer estresse. Isso também vale caso o paciente seja criança. Avise na escola, suspenda atividades como aulas de natação, inglês e visitas aos amiguinhos, pelo menos nos dias que antecedem e procedem à data da cirurgia. Os cuidados gerais do pré-operatório são:

  • Evitar tomar aspirinas, anti inflamatórios e quaisquer outros medicamentos compostos por ácido acetil salicílico, vitamina E, medicações homeopáticas ou florais, porque eles podem aumentar o sangramento
  • Ajustar medicamentos que você já toma ou suspender o uso, de acordo com as orientações do cirurgião
  • Caso seja fumante, parar com o hábito pelo menos 30 dias antes e não voltar por pelo menos 30 dias depois da cirurgia
  • Na véspera da cirurgia, não exagerar nos exercícios, fazer uma alimentação leve e não ingerir bebidas alcoólicas
  • Peça para um amigo ou ente querido acompanhar você no dia da cirurgia

Outra dica importante é tirar todas as suas dúvidas antes do procedimento acontecer. Sabemos que intervenções cirúrgicas geram ansiedade e até medo, por conta da anestesia. Quanto mais você souber como vai ser o processo todo, melhor: a maior arma contra o medo é o conhecimento.

Pós-operatório

Em comparação a outras cirurgias plásticas, a recuperação da otoplastia é uma das mais tranquilas, porque o paciente recebe alta no mesmo dia ou até 24 horas depois. Mesmo sendo suave, o pós-operatório também tem suas orientações e não deve ser ignorado nem subestimado. Grande parte do sucesso da recuperação depende do seu nível de comprometimento. Os cuidados gerais depois que você recebe alta são:

  • Não ficar mexendo no curativo, pelo menos até tirar os pontos
  • Usar a faixa indicada pelo médico
  • Tomar apenas os medicamentos indicados pelo médico
  • Durma apenas com a cabeça elevada, nada de dormir de lado ou de bruços
  • Evitar tomar sol, friagem e vento
  • Depois que o curativo for removido, lave a região com água e sabão

É normal haver desconforto logo após a cirurgia, que deverá ser controlado com medicação para dor. Pode haver sensação de coceira sob as ataduras. É importante que elas permaneçam intactas e não sejam removidas de modo algum. Se esta recomendação não for seguida, é possível que haja perda de parte da correção, sendo necessária uma nova cirurgia.

Se você sentir falta de ar, dor no peito ou batimentos cardíacos anormais, procure atendimento médico imediatamente. Se algumas destas complicações ocorrerem, você pode precisar de internação e de tratamento adicional.

Resultados

O resultado da otoplastia é quase imediato em casos de orelhas em abano, visível tão logo os curativos que sustentam o novo formato do ouvido são removidos. Como a orelha posiciona-se permanentemente próxima à cabeça, as cicatrizes cirúrgicas são escondidas atrás da orelha ou em suas dobras naturais. Resultados de cirurgia e reconstrução mais extensas da orelha podem aparecer ao longo do tempo.

IMPORTANTE: A decisão de se submeter à cirurgia é pessoal e é você quem terá de decidir se os benefícios atingirão os seus objetivos e se os riscos e complicações potenciais da cirurgia são aceitáveis. O cirurgião plástico ou assistentes vão explicar, em detalhes, os riscos associados à cirurgia. Você deverá assinar o termo de consentimento para assegurar que compreendeu plenamente o procedimento ao qual vai se submeter e quaisquer riscos ou complicações potenciais.

Pensando também na sua segurança, apenas as consultas da Clínica Realize são feitas em clínicas. Todos e quaisquer procedimentos cirúrgicos são feitos apenas em hospitais qualificados.