Ginecomastia

Ginecomastia é quando o homem tem um excesso de glândulas mamárias e isso acaba aumentando o tamanho do peito. É possível corrigir esta condição com uma cirurgia relativamente simples.

Mamas aumentadas são uma condição comum em homens de qualquer idade, podendo ser resultado de alterações hormonais, condições de hereditariedade, doença ou utilização de certas medicações.

Isso pode causar desconforto emocional e prejudicar a autoconfiança. Alguns homens passam a evitar determinadas atividades físicas, praias e piscinas e até intimidade simplesmente para esconder sua condição.

Causas da ginecomastia

A ginecomastia está diretamente ligada aos níveis de testosterona, e índice pode cair devido a uma série de fatores, como

  • Doença hepática crônica
  • Exposição a hormônios esteróides anabolizantes
  • Exposição ao estrogênio
  • Insuficiência renal
  • Falta de testosterona no organismo
  • Tratamento hormonal para câncer de próstata
  • Tratamento com radiação nos testículos
  • Efeitos colaterais de algumas medicações
  • Defeitos congênitos
  • Hipertireoidismo
  • Tumores benignos
  • Câncer de mama, apesar de a doença ser extremamente rara em homens
  • Quimioterapia

Indicações para a cirurgia corretiva

Qualquer homem pode desenvolver a ginecomastia, e os tratamentos indicados são a terapia hormonal ou então a cirurgia. Como toda cirurgia, o procedimento tem seus riscos. Portanto existem algumas indicações para a cirurgia; veja a seguir.

  • Estar fisicamente saudável e com um peso igualmente saudável
  • Ter o desenvolvimento da mama estabilizado
  • Estar incomodado com o tamanho da mama

Adolescentes normalmente se beneficiam do tratamento, uma vez que esta época da vida é a que tem maior pressão social por aceitação. Porém, caso o adolescente opte por fazer a cirurgia ainda nessa fase, talvez seja necessário um procedimento secundário futuramente, por conta da continuidade do desenvolvimento da mama.

Abrangência da Ginecomastia nos Homens

Recém-nascidos

0%

0 anos

Puberdade

0%

9 a 14 anos

Final da adolescência

0%

19 anos

Adultos

0%

25 a 55 anos

Sênior

0%

+ de 55 anos

Tipos de ginecomastia

Os tipos de ginecomastia se dividem em graus: 1, 2 e 3. No grau 1 ocorre o aparecimento de uma massa de tecido glandular mamário concentrado, como um botão ao redor da aréola, não existindo acúmulo de pele ou de gordura.

No grau 2, essa massa de tecido mamário já aparece mais espalhada, podendo apresentar acúmulo de gordura. No grau 3, além da massa de tecido mamário bem difusa, ainda há gordura e excesso de pele.

Como é feita a cirurgia para ginecomastia

Como você viu no item anterior, a ginecomastia é dividida em graus. Na maioria das vezes é feita uma lipoaspiração para remover o excesso de gordura e depois as glândulas em excesso são retiradas.

Pré-operatório

O sucesso e a segurança do procedimento dependem muito de sua sinceridade durante a consulta. Você será questionado sobre sua saúde, desejos e estilo de vida. Previamente à cirurgia, pode ser necessário:

  • Fazer exames de laboratório ou avaliação médica
  • Tomar certos medicamentos ou ajustar seus medicamentos atuais
  • Parar de fumar bem antes da cirurgia
  • Evitar tomar aspirina, anti-inflamatórios e medicamentos naturais, pois podem aumentar o sangramento

Pós-operatório

Se você sentir falta de ar, dores no peito ou batimentos cardíacos anormais, procure atendimento médico imediatamente. Se algumas destas complicações ocorrerem, você poderá precisar de internação e de tratamento adicional. A prática da medicina e da cirurgia não é uma ciência exata. Apesar de bons resultados serem esperados, não há garantia. Em algumas situações, pode não ser possível atingir os melhores resultados com um único procedimento cirúrgico, sendo necessária uma nova cirurgia.

Após a cirurgia, um curativo cobrirá suas incisões e bandagem elástica ou malha podem ser usadas para diminuir o inchaço e dar sustentação à mama operada. Um dreno pode ser temporariamente colocado sob a pele para drenar qualquer excesso de sangue e de fluido que possam acumular. Seguir as recomendações de seu médico é fundamental para o sucesso da cirurgia. É importante que as incisões cirúrgicas não sejam submetidas à força excessiva, à escoriação, ou ao movimento durante o tempo de cicatrização. Veja abaixo algumas informações importantes:

  • Banho: após 24 horas da cirurgia
  • Atividade física: você vai ficar pelo menos um mês em repouso
  • Drenagem linfática: a drenagem é indicada porque é capaz de reduzir o inchaço e melhorar o aspecto das cicatrizes
  • Tempo da cirurgia: de 1 a 2 horas
  • Como é a anestesia: local com sedação assistida pelo anestesista

Resultados

É muito importante seguir as recomendações do seu cirurgião plástico e comparecer aos retornos de acompanhamento, como previsto. Em muitos casos, os resultados finais da redução da mama em homens são permanentes.

No entanto, se a ginecomastia for resultante da utilização de medicamentos, drogas, incluindo esteróides, ou aumento de peso, a retirada das drogas desencadeantes e a manutenção de peso estável poderão ajudar a manter os resultados.

Converse com o seu médico antes de iniciar novos medicamentos. Todas as cicatrizes são permanentes, mas podem ser escondidas nos contornos naturais da mama.

IMPORTANTE: A decisão de se submeter à cirurgia é pessoal e é você quem terá de decidir se os benefícios atingirão os seus objetivos e se os riscos e complicações potenciais da cirurgia são aceitáveis. O cirurgião plástico ou assistentes vão explicar, em detalhes, os riscos associados à cirurgia. Você deverá assinar o termo de consentimento para assegurar que compreendeu plenamente o procedimento ao qual vai se submeter e quaisquer riscos ou complicações potenciais.

Pensando também na sua segurança, apenas as consultas da Clínica Realize são feitas em clínicas. Todos e quaisquer procedimentos cirúrgicos são feitos apenas em hospitais qualificados.